Sente aí meu irmão É uma coisa rara de ver O ano é bom, muito bom Estou feliz podes crer
A história de Dinorah você encontra em: DINORACOMAGANOFIM: Muito Prazer! Dinoracomagánofim.



Dinorah

Dinorah

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Novidades.


Aqui pela Marambaia o que não faltam são novidades. Toda a manhã vejo aquelas duas figuras, Helga e Hilda passarem. Vão num passinho apressado, demonstrando urgência em chegar na praia onde bebem caipirinha, Underberg com coca zero e enchem o pandulho de tapioca. Enquanto isto o Adolfo come lingüiça, toma cerveja e dorme. – Aliás, pelo tanto de linguiça que a Hilda trouxe não sei como a cachorrada não veio correndo atrás dela.
A Hilda andou tendo uns ataques de saudades. Seu filho mais novo, mais uma vez, passou no milésimo vestibular, desta vez em primeiro lugar do curso que escolheu na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Daí que a Hilda queria antecipar o retorno para casa, mas tanto a Helga insistiu que ela acabou ficando mais um pouco. Helga, já contou para toda a Marambaia que tem um sobrinho que é gênio – Puxou a mim! – afirma a gorducha sem o menor constrangimento.

Enquanto isto, a outra irmã da Helga, a Maria da Glória, está com a família – marido e filha - passando férias na casa de outro sobrinho no Rio de Janeiro. Nestas alturas do campeonato, a “Família Feliz” já deve ter tirado fotografia até dependurada no sovaco do Cristo Redentor! - cá para nós, que ninguém me ouça, a tal da Maria da Glória é toda metida à chique, mas já vi esta criatura tomar cada porre! É quando ela canta, ri, dá umas gargalhadas até se desfazer em prantos. É assim toda vez que bebe. A estas alturas, já deve estar lá pelos arcos da Lapa, sambando, achando que é passista da Mangueira e o marido o Carlinhos de Jesus. – agora lembrei que a Maria da Glória foi para o Rio sem tirar os pontos de uma cirurgia de que fez na barriga – será que assim mesmo irá sambar?
Fico pensando como estará o pobre sobrinho e a esposa - a Helga, sempre se exibe dizendo que o sobrinho e a esposa são doutorados, pós-doutorados, enfim, finíssimos! - convivendo com a hiper expansiva “família feliz”?
Aliás, esta familia da Helga deve se dar bem. Vivem uns na casa dos outros, andam sempre com as malas cheias de comidas para cima e para baixo. Nunca vi como gostam de uma junção!

7 comentários:

  1. Acho bonito quando a família que "se frequenta", um na casa do outro, de mala e cuia... na família dos outros, claro... a minha é como peixe, no terceiro dia fica fedida!
    ahahahahahaha!

    ResponderExcluir
  2. Ha algumas semanas atrás eu mal sabia o que era um blog. Hoje, Dinoracomaganofim e o cacto bola, acabaram se tornando blogs de visita rotineira.

    ResponderExcluir
  3. Vc. vai confessar ou não que essa Helga é ficção ?! hahahahahaa
    Marambaia está onde amiga ? Só conhecia a do Rio de Janeiro.
    Saudade de seus posts.
    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  4. Oi Dinorah...(com Agá, oras...)
    Hehehehe
    Prazer...obrigado pela visita e o comentário, achei a DANIZINHA (Divãlosofando) por aí tb...

    Aliás já postei dos textos falando sobre essa meninada bacana que anda escrevendo nos blog...tenho incentivado e coletado textos para divulgar através do meu...é o mínimo que podemos fazer...INCENTIVAR...melhor que deixá-los achar que não têm qualquer cacoete para escrever, da forma que for...

    Dei uma espiadinha aqui mas, como costumo fazer, volto bem mais tarde (sou insone)...e tenho certeza que darei boas risadas, baseado no que acabei de ler e mais abaixo tb...hehehe

    Acho que vou ter a mesma dúvida da Jane...hehehe confessa a Helga é ficção ????

    Um beijo fraterno....Deus a abençoe...apareça sempre

    ResponderExcluir
  5. Ops...esqueci...Já estou seguindo e vou incluir tb entre os meus Blog preferidos...

    Inté...

    ResponderExcluir
  6. Dinorahhhhh fico felicíssima com o sucesso do seu blog. É um blog de muita qualidade!

    Não confesse nada sobre a Helga. Essa dúvida sobre personagens como Helga é que deixa tudo mais bonito. Jane, essa é a graça. =*

    ResponderExcluir

Fale que Dinorah ouve.