Sente aí meu irmão É uma coisa rara de ver O ano é bom, muito bom Estou feliz podes crer
A história de Dinorah você encontra em: DINORACOMAGANOFIM: Muito Prazer! Dinoracomagánofim.



Dinorah

Dinorah

terça-feira, 19 de abril de 2011

Desculpem a ignorância.

Dúvida 1
Desculpem minha ignorância – deve ser do tamanho do mundo, tenham dó de mim - mas alguém poderia me explicar o que faz uma pessoa ter vontade de assistir a encenação do calvário, a morte de Jesus Cristo? – não gosto nem de ver a propaganda. Ta eu sei, rende uma grana felomenal, como diria aquele personagem do Zé Wilker, mas eu ainda prefiro comer chocolate em Gramado. Talvez seja isto: a Paixão de Cristo não engorda!

Dúvida 2
Por que produtos tão famosos como os da Unilever tem umas propagandas tão bobocas e presumo caras como aquela da mulher que se joga de um andar lá de cima para entrar num vestido sem o manchar com o desodorante? Ou ainda aquela em que a Camila Pitanga corre, corre, corre...

Dúvida 3
Quem são aqueles homens azuis da Tim? – acho que nunca teria uma operadora com uns heróis tão feios e sem graça.

Dúvida 4
Será que não tenho mais nada para fazer?

6 comentários:

  1. Amiga, tô rindo muito aqui. Das tuas perguntas. Mas todas são pertinentes.Nunca tinha parado pra pensar sobre.
    Quanto a encenação da paixão de Cristo,eu como moro em pernambuco, já fui em Nova Jerusalém, assistir.A história é triste eu sei, mas também é uma história de amor.Do amor de Jesus por nós.Talvez por isso queiramos assistir.

    Aproveito pra te desejar um feriado tranquilo, de muita paz.

    Beijo grande no teu coração!

    ResponderExcluir
  2. Zina querida!
    Obrigada pela ajuda, vou tentar ver por outro ângulo. Mas que é triste demais é.
    Um beijo
    Dinorah

    ResponderExcluir
  3. Querida Dinorah, depressão, qual depressão? Nada que uma boa noite de sono e uma tarde na companhia de uma amiga, não resolva. Até porque eu não tenho vocação para ser infeliz, não me delicio com a tristeza. O que acontece é que às vezes os acontecimentos ultrapassam o nosso controlo, instala-se a desarmonia e, por momentos ou horas, ressentimo-nos.
    O importante, creio eu, é não nos levarmos demasiado a sério.
    As nuvens? Que nuvens? E, no entanto hoje chove.
    Relativamente à sua ignorância, só poderei dar a minha perspectiva da primeira questão.É, de facto, um acontecimento triste, trágico e histórico... também Romeu e Julieta o é e, apesar disso, paga-se e paga-se bem para assistir ao espetáculo.
    No caso presente, eu, não sendo praticante, entendo que a concretização da Paixão redima frustrações e angústias.
    Acho que pode ser terapêutico, embora para mim, seja, como para ti, essencialmente, deprimente.
    Beijos,
    Nina

    ResponderExcluir
  4. Dinorah amiga, eu sinto muito não poder responder suas perguntas, mas se a consola, compartilho delas também. Eu acho que o mundo é louco porque todos seguem um script e parecem felizes com isso. É mais do mesmo e o mesmo é bem inútil e desprovido de sentido na minha opinião. Você é minha irmã de alma, penso igualzinho.

    Quero mudar pra Marte, aqui a coisa tá muito complicada.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Hehehe Dinorah, uma mulher cheia de dúvidas!!! Mas quando à Paixão de Cristo, já fui à de Nova Jerusalém e recomendo! Nem que seja pelo lado teatral da coisa! Rsrsrs...

    ResponderExcluir

Fale que Dinorah ouve.